Novos ativos para tratamento de queda de cabelo

queda de cabelo
A perda de cabelo tem impacto direto na autoestima e qualidade de vida tanto em homens quanto em mulher. Os motivos que levam a essa perda podem variar desde seborreia e envelhecimento até particularidades genéticas relacionados ao metabolismo androgênico (FISHER et al.,2012).

Em homens o principal fator genético é a elevada atividade da 5-alfa redutase do tipo II, enzima que transforma a testosterona em di-hidrotestosterona (D2HT), já em mulheres a perda pode ser causada pela diminuição da aromatase, que converte testosterona em 17-beta-estradiol.Tanto o aumento da alfa-redutase, quanto a diminuição da aromatase levam a um aumento de concentração de DHT, que consequentemente se liga a seus receptores, que estão altamente expressos no folículo piloso, resultando em uma redução da fase anágena e uma maior fase telógena, seguida de uma miniaturização progressiva do folículo piloso (FISHER et al.,2012; VUJOVIC & MARMOL,2014 ).

Outros motivos podem estar relacionados ao envelhecimento, a radiação ultravioleta e poluentes ambientais, que levam à formação de radicais livres, que não são mais suficientemente eliminados por mecanismos de defesa das célula, resultando em danos para os folículos pilosos (GRUPTA & MYROSE, 2016) .

Dois medicamentos são frequentemente utilizados no tratamento de alopecia androgenética (AGA): Finasteride oral e minoxidil tópico. No entanto, ambos possuem atividades limitadas e podem causar efeitos adversos levando a interrupção do tratamento. Por isso, tratamentos alternativos vem sendo cada vez mais  pesquisados, como forma de minimizar efeitos adversos e consequente abandono de tratamento e também potencializar os resultados  (ROSSI et al., 2012).

Dentro destas pesquisas de tratamento alternativos para a queda de cabelo, se encontra em estudo a utilização da melatonina. A melatonina é um hormônio, produzido principalmente pela glândula pineal com propriedades antioxidantes, sendo estes um dos motivos pelo qual ela pode ser considerada para o tratamento de perda capilar, pois é capaz de neutralizar o estresse oxidativo associado a perda de cabelo geral, bem como na AGA (FISHER et al.,2004; KOBAYASHI ET AL., 2005).

Abaixo, se encontram alternativas para o tratamento de perda e queda de cabelo.

MELATONINA

Molecula de Melatonina

Molecula de Melatonina

A melatonina é um hormônio, produzido principalmente pela glândula pineal com propriedades antioxidantes, sendo estes um dos motivos pelo qual ela pode ser considerada para o tratamento de perda capilar, pois é capaz de neutralizar o estresse oxidativo associado a perda de cabelo geral, bem como na AGA (FISHER et al.,2004; KOBAYASHI ET AL., 2005).

Mecanismo de ação:

Estudos vem demonstrando que todo o corpo humano possui receptores de melatonina funcionais, incluindo nos queratinócitos, melanócitos, e fibroblastos, e que esses receptores estão envolvidos diversos efeitos, como proliferação e diferenciação celular (KOBAYASHI ET AL., 2005; FISCHER et al.,2012).

O sistema antioxidante melatoninérgico tem sido identificada na pele, que protege contra os danos causados por raios ultravioleta (UV).  Como a pele humana, os folículos do cabelo vêm demonstrando serem capazes de sintetizar e expressar receptores de melatonina, causando uma influência sobre os ciclos de crescimento de cabelo (KOBAYASHI et al., 2005; FISCHER et al.,2012).

A melatonina é uma substância altamente lipofílica que penetra facilmente membranas orgânicas e, portanto, é capaz de proteger as estruturas intracelulares importantes, incluindo mitocôndrias e DNA dos danos oxidativos diretamente nos locais onde ocorra qualquer dano. Curiosamente, a melatonina também regula a expressão de genes e a atividade de várias enzimas antioxidantes tais como Cu / Zn-superóxido-dismutase (CuZn-SOD), Mn-superóxido-dismutase (Mn-SOD), catalase e glutationa peroxidase (GPx). Deste modo, a melatonina não só atua como um potente antioxidante em si, mas também é capaz de ativar um sistema de proteção enzimática endógena contra o stress oxidativo (FISCHER et al.,2012).

Estudo sobre a eficácia da Melatonina

  • Um estudo, utilizando folículos capilares humanas cultivadas in vitro e em um meio de cultura colocou melatonina em uma concentração de 30 uM e em outro nada foi adicionado.

Resultado: Como resultado, houve uma taxa significativamente mais rápida do crescimento folicular de cabelo, em comparação com o meio de cultura por si só.

(KOBAYASHI et al., 2005)

  • Um estudo duplo-cego, randomizado, controlado por placebo, foi realizado por FISCHER et al (2000),em 40 mulheres com alopecia difusa ou alopecia androgenética. Um grupo recebeu 0,1% de melatonina e o outro uma solução de placebo no couro cabeludo uma vez por dia durante 6 meses. Para avaliar a taxa das fases anágena e telógena do cabelo foi realizado um exame de tricograma (exame especializado para o estudo e diagnóstico dos casos de alopecia). Para monitorar os efeitos do tratamento sobre níveis fisiológicos da melatonina, amostras de sangue foram tomadas ao longo de todo o período do estudo.

Resultados

  • A melatonina levou a um aumento significativo da fase anagena na região occipital da cabeça, comparado com placebo em mulheres com alopecia androgenética (n = 12; P = 0,012).
  • Na região frontal, a melatonina aumentou significativamente a fase anágena no grupo com alopecia difusa (n = 28; P = 0,046).
  • As região occipital de pacientes com alopecia difusa e a frontal de pessoas com alopecia androgenética também mostrou um aumento da fase anágena do cabelo, mas as diferenças não foram significativas.
  • O nível sérico de melatonina aumentou durante o tratamento, mas não ultrapassou o pico fisiológicos da noite.

CAPILIA LONGA®

Capilia Longa® é a primeira geração de peptídeos de plantas, desenvolvido através de um processo capaz de identificar, produzir e concentrar os fitopeptídeos otimizados do secretome, que constitui a totalidade de moléculas secretadas pelas células totipotentes, do rizoma da Curcuma longa.

Devido à presença dos peptídeos sinalizadores obtidos da Curcuma longa e um blend de nutrientes, a Capilia Longa® reativa o crescimento e reduz a queda reiniciando e nutrindo o folículo capilar.

tabela capilia

Mecanismos de ação:

A Capilia longa® age em três fatores chaves para o crescimento do cabelo:

  1. Modulação micro-RNAs (miRNAs): miRNAs são RNAs não codificantes que regulam a expressão de alguns genes, como o miRNA-31 e mi-RNA-22, genes estes, relacionados a queda de cabelo. O miRNA-31 está relacionado a fase anagena, a entrada do fio capilar para a fase catágena, promove diferenciação celular durante o crescimento capilar, síntese de queratina estrutural e modula a vascularização folicular. Já o miRNA-22 é relacionado com a fase catágena e telógena, apresentando efeitos contrários ao miRNA-31.
  1. Estimula o Fator de crescimento IGF-1: Responsável por manter o fio capilar na fase anágena e o desenvolvimento do folículo capilar. Nos últimos anos, IGF-1vem sendo demonstrando ter um efeito benéfico sobre o crescimento de folículos pilosos cultivados in vitro e também em ratinhos, afetando a proliferação folicular, remodelação de tecidos e o ciclo de crescimento capilar, bem como a diferenciação folicular (LI et al.,2014).
  1. Nutrição do bulbo capilar: Contribui para promover energia para o crescimento e fortalecimento do fio capilar na fase anágena.

Estudos sobre a eficácia do Capilia Longa®

  • Estudos in vitro avaliaram capacidade de proliferação celular, o aumento de IGF-1 e miRNAs em fibroblastos da papila dérmica com o uso de Capilia longa®, comparado ao minoxidil.

Resultados:

  • Capilia Longa® promove aumento da proliferação celular na papila dérmica em até 177% demonstrando efeito assim como o Minoxidil.
  • Capilia Longa® estimula a síntese de IGF-1 na papila dérmica em até 115% enquanto que o Minoxidil estimula em 36% em 24horas.
  • Capilia Longa® estimula a expressão de miRNA-31 e reduz a expressão de miRNA-22 demonstrando efeito na prevenção do início da fase catágena, diferenciação celular durante crescimento capilar, estímulo das células tronco folicular, síntese de queratina estrutural e modulação da vascularização folicular.

Gráficos de resultados:

grafico 1

grafico 2

grafico 3

  • Estudo realizado em 40 voluntários caucasianos entre 18 e 60 anos de idade, com queda capilar causada por diferentes etiologias. A porção masculina apresentava alopecia de grau II a IV pela escala Hamilton e a feminina grau I e II pela escala Ludwig. Os voluntários foram avaliados com aplicação diária de Capilia Longa® 1% em relação ao placebo durante 45, 90 e 150 dias, sem mudança do estilo do cabelo e coloração durante o tempo de análise.

 

RESULTADOS: 

Após a aplicação de Capilia Longa® 1%, observou-se após 150 dias:

  • Até 89% de redução da queda capilar
  • Até 52% de aumento da densidade capilar
  • Mais 13.500 novos fios
  • 85% dos voluntários observaram formação de novos fios capilares
  • 95% dos voluntários observaram redução da queda capilar.

Imagens obtidas através do equipamento ThichoScan®

cabelo 1 cabelo 2

Sfíngoni

Sfíngoni é um esfingolipídio desenvolvido através de um processo de biotecnologia patenteada que inibi a enzima 5-α-redutase, diminuindo significativamente os níveis de di-hidrotestosterona DHT no folículo piloso, prevenindo a queda capilar.

Mecanismo de ação:

Sfíngoni inibe a enzima 5-alfa-redutase e gradualmente diminui os níveis de DHT circulante no couro cabeludo, indicando sua utilização na prevenção e redução da alopecia androgenética.

Benefícios do Sfíngoni

  • Previne a queda de cabelo prolongando a fase anágena
  • Reequilibra o ciclo de vida do cabelo
  • Melhora a saúde geral do couro cabeludo
  • Proporciona melhor estruturação para o crescimento capilar
  • Melhora a qualidade do cabelo
  • Ação antimicrobiana, eficiente na redução do Malassezia furfur
  • Contribui para o controle da caspa
  • Reduz a oleosidade

Estudos sobre a eficácia do Sfíngoni

  • Estudo in vitro comprova que Sfíngoni possui ação efetiva na inibição da enzima 5-α-redutase, que converte a testosterona em DHT, sendo esta última a responsável pelo afinamento dos cabelos, pela miniaturização dos folículos capilares e estimulação da produção de sebo na glândula sebácea. Para efeito de comparação foi utilizado Finasterida.

Resultado: Sfíngoni inibi a enzima 5-α-redutase assim como o medicamento via oral Finasterida, proporcionando, com efetividade, a prevenção da queda, equilíbrio do ciclo capilar e a redução da oleosidade do couro cabeludo.

sfingoni

  • Um estudo in vitro, foi realizado para avaliar a capacidade do Sfíngoni em combater o fungo Malassezia furfur, para isso, ofungo foi cultivado em ágar e em seguida dividida em tres placas. A uma foi aplicada uma solução de 1% de Sfíngoni e em outra uma substancia conservante (Sensiva SC 50: Ethylhexylglycerin) e a última sem nenhum inibidor de crescimento.

 

 

Resultados:  A contagem de colônias foi reduzida eficientemente com a aplicação do Sfíngoni como amostra, tendo resultados semelhantes com a amostra controle de Sensiva SC 50.

sfingoni 2

  • Um estudo com 32 voluntários avaliou a eficácia do Sfíngoni no cuidado com o cabelo. Uma formulação de tônico capilar foi fornecida aos voluntários, sendo esta formulação aplicada diariamente no cabelo seco pela manhã e ao final da tarde, seguido de uma leve massagem do couro cabeludo. As formulações foram acrescidas com as concentrações de 01, %, 0,2% e 0,5% de Sfíngoni, posteriormente os resultados foram comparados entre sí e com o veículo sem adição de nenhum ativo.

 

 

Resultado: A taxa média anágena no início do estudo era similar entre o grupo Veículo (73,2%) e o grupo Sfíngoni (75,4%). Após 8 semanas, a taxa de cabelo anágeno foi significativamente aumentada em 3%, de 75,4% para 78,4% no grupo Sfíngoni, comparado a diminuição da fase anágena em 2,2% no grupo Veículo. Essa mudança no grupo Sfíngoni, mostrou um significante efeito quando comparada a mudança no grupo Veículo.

cabelo 3cabelo 4O2 HAIR

O2HAIR é um glicogênio de origem marinha altamente purificado, que, devido a sua similaridade ao glicogênio de células capilares, assegura a disponibilidade da energia na fase anágena, estimulando o crescimento do folículo piloso e o aumento da espessura do cabelo. O glicogênio do O2Hair é extraído a partir dos mexilhões.

O estoque de glicogênio na bainha radicular externa é utilizado no abastecimento de energia e materiais nas atividades das células do bulbo. Durante o ciclo do cabelo, a quantidade de glicogênio varia de acordo com a fase do cabelo. Folículos de crescimento do cabelo (fase Anágena) usam glicose duas vezes mais rápido que na fase Telógena. O2 HAIR tem um efeito de estimular o crescimento do folículo piloso e a mitose dos queratinócitos do bulbo.

Mecanismo de ação:

O estoque de glicogênio na bainha radicular externa é utilizado no abastecimento de energia e materiais nas atividades das células do bulbo. Durante o ciclo do cabelo, a quantidade de glicogênio varia de acordo com a fase do cabelo. Folículos de crescimento do cabelo (fase Anágena) usam glicose duas vezes mais rápido que na fase Telógena. O2 HAIR tem um efeito de estimular o crescimento do folículo piloso e a mitose dos queratinócitos do bulbo.

Seus benefícios para os cabelos

  • Promove energia para manter a atividade e crescimento do folículo piloso.
  • Estimula a produção de proteínas importantes na fase anágena.
  • Promove brilho, fortalecimento e revitalização capilar.

Efeitos nos produtos cosméticos

O2 HAIR pode ser usado sozinho ou em combinação com outros ativos para cabelo:

  • Assegura a intensa necessidade de energia dos folículos pilosos na fase Anágena
  • Ajuda a aumentar o consumo de oxigênio que vem antes da atividade mitótica das células no bulbo capilar
  • Ajuda a estimular o crescimento dos folículos pilosos
  • É indicado no tratamento de problemas de cabelos desvitalizados, secos e finos.

Estudos sobre a eficácia do O2 HAIR

  • Estudo realizado com 10 voluntárias que apresentavam cabelos fracos, finos e sem vida. Foi aplicado xampu a 2% de O2 HAIR e uma ampola de hidratação intensiva com 10% de O2 HAIR, 3 vezes por semana.

Resultado: Após 8 semanas, O2 HAIR melhorou a espessura dos cabelos em 12,5% sendo que em 70% das voluntárias a média foi de 19,3%.

02 hair cabelo 5

 

Referencias:

  1. Fischer TW, Burmeister G, Schmidt HW, Elsner P.Melatonin increases anagen hair rate in women with androgenetic alopecia or diffuse alopecia: results of a pilot randomized controlled trial. Br J Dermatol. 2004 Feb;150(2):341-5.
  2. Fischer TW, Trüeb RM, Hänggi G, Innocenti M, Elsner P. Topical melatonin for treatment of androgenetic alopecia. Int J Trichology. 2012 Oct;4(4):236-45. doi: 10.4103/0974-7753.111199.
  3. Fischer TW. The influence of melatonin on hair physiology. Hautarzt. 2009 Dec;60(12):962-72.
  4. Fischer TW1, Slominski A, Tobin DJ, Paus R. Melatonin and the hair follicle. J Pineal Res. 2008 Jan;44(1):1-15.
  5. Gupta M, Mysore V.Classifications of Patterned Hair Loss: A Review. J Cutan Aesthet Surg. 2016 Jan-Mar;9(1):3-12. doi: 10.4103/0974-2077.178536.
  6. Kobayashi H, Kromminga A, Dunlop TW, Tychsen B, Conrad F, Suzuki N, Memezawa A, Bettermann A, Aiba S, Carlberg C, Paus R. A role of melatonin in neuroectodermal-mesodermal interactions: the hair follicle synthesizes melatonin and expresses functional melatonin receptors. FASEB J. 2005 Oct;19(12):1710-2. Epub 2005 Jul 19.
  7. Li J, Yang Z, Li Z, Gu L, Wang Y, Sung C. Exogenous IGF-1 promotes hair growth by stimulating cell proliferation and down regulating TGF-β1 in C57BL/6 mice in vivo. Growth Horm IGF Res. 2014 Apr-Jun;24(2-3):89-94. doi: 10.1016/j.ghir.2014.03.004. Epub 2014 Mar 30.
  8. Literatura do fabricante: Evonik – Alemanha.
  9. Literatura do fornecedor: Cobiosa – Espanha.
  10. Rossi A, Cantisani C, Melis L, Iorio A, Scali E, Calvieri S. Minoxidil use in dermatology, side effects and recent patents. Recent Pat Inflamm Allergy Drug Discov. 2012 May;6(2):130-6.
  11. Vujovic A, Del Marmol V. The female pattern hair loss: review of etiopathogenesis and diagnosis. Biomed Res Int. 2014;2014:767628. doi: 10.1155/2014/767628. Epub 2014 Apr 9
Compartilhe esse Artigo
  • 126
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    126
    Shares

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.