UC-II: Novo ativo para o tratamento da Artrite

Artrite aflige aproximadamente 43milhões de Americanos, os dois tipos mais comuns de artrite são a osteoartrite (OA) e a artrite reumatóide (AR) (CROWLEY et al., 2009). A osteoartrite (OA) é definida pela Sociedade Americana de Reumatologia como um grupo heterogêneo de condições caracterizadas pela degeneração da cartilagem articular e por mudanças ósseas subjacentes nas articulações (ALTMAN, et al., 1986). Tratamentos não-cirúrgicos comuns para a OA incluem os inibidores da ciclooxigenase- 2 (COX-2) e antiinflamatórios não-esteroidais, alvos para a dor e inflamação. Infelizmente, muitos destes fármacos mostram-se com eficácia limitada e são associados a diversos efeitos adversos, e a alta toxicidade (SARZI-PUTTINI et al., 2005).

Em triagem clínica, 52 pacientes com OA no joelho foram divididos para receber UC-II (n=26) ou Glucosamina e Condroitina (n=26, G­­+C). Os pacientes foram avaliados clinicamente nos dias 0, 30, 60 e 90 do tratamento. A suplementação de um grupo foi feita com uma dose diária de 40mg de UC-II (20mg pela manhã e 20mg à tarde), o outro grupo recebeu dose diária de 1,5g de Glucosamina e 1,2g de Condroitina, em um total de 4 cápsulas (2 pela manhã e 2 à tarde) (CROWLEY et al., 2009).

Na avaliação WOMAC (Índice para avaliar OA no joelho e quadril) o grupo tratado com UC-II apresentou significativa melhora da dor na superfície plantar do pé, na dificuldade em andar sobre uma superfície plana e em executar as tarefas domésticas, quando comparado ao grupo que recebeu G+C (CROWLEY et al., 2009).

Leia Mais