Lactobacillus gasseri – Novo conceito para perda de peso

A obesidade está associada a alteração na microbiota intestinal. Diferentes espécies de lactobacillus estão associados a diferentes efeitos nas mudanças de peso. Vários estudiosos mostraram que o L. gasseri está associado com a perda de peso, comprovado por estudos realizados em humanos e animais (MILLION et al., 2012). O uso do Bifidobacterium ssp. foi  correlacionado com a melhora na tolerância glicose, na secreção de insulina induzida por glicose, e normaliza a inflamação (diminui a endotoxemia, citocinas pró-inflamatórias no plasma e no tecido adiposo) (CANI et al., 2007). Outro probiótico estudado é o L. plantarum que mostra redução da massa gorda, pela modulação da adipogênese em preadipócitos em maturação (PARK et al., 2011).

O Lactobacillus gasseri é um probiótico isolado do leite materno, e estudos realizados em ratos tem mostrado uma inibição no ganho de peso e de tecido adiposo, e redução dos níveis de glicose em camundongos com Diabetes Tipo II. Kang e colaboradores (2013) realizaram um experimento com camundongos para observar e elucidar o mecanismo envolvido. Para tal, camundongos C57BL/6 receberam dieta normal, dieta rica em sacarose ou dieta rica em sacarose contendo L. gasseri, por 10 semanas. Os resultados mostraram que o grupo tratado com L. gasseri apresentaram significativa redução no peso corporal e do tecido adiposo. Através de experimentos, os autores concluíram que o probiótico reduz o peso e a gordura corporal através do aumento da expressão de genes relacionados com a oxidação de ácido graxos, e pela redução dos níveis de leptina.

Foi conduzido um estudo multicêntrico, duplo-cego, controlado por placebo, randomizado, com 87 adultos, com alto Índice de Massa Corporal (IMC) e gordura visceral abdominal. Os participantes foram divididos em 2 grupos, onde ambos receberam leite fermentado, mas apenas um com L. gasseri, por 12 semanas. A área da gordura abdominal foi determinada por tomografia computadorizada. No grupo que recebeu os lactobacillus, houve redução significativa, de 4,6%, da área de gordura abdominal visceral e subcutânea. Houve também perda de peso (1,4%), redução do IMC (1,5%), de circunferência (1,8%) e de quadril (1,5%). L. gasseri mostrou significativo efeito na adposidade abdominal, sugerindo sua influência benéfica nos distúrbios metabólicos (KADOOKA et al., 2010).

Leia mais